Ambiente de trabalho negativo pode causar doenças e ansiedade

Especialista explica que um ambiente harmonioso é importante já que os elementos impactam na saúde e bem estar da equipe de colaboradores

O ambiente de trabalho é considerado um segundo lar, pois é nele que os as pessoas passam a maior parte do tempo durante a semana. Não há como negar o quanto um ambiente corporativo pode influenciar o estado de ânimo dos colaboradores. A arquiteta e especialista em ambiente de trabalho, Priscilla Bencke, afirma que o resultado dessa influência, muitas vezes, pode trazer problemas como ansiedade, depressão e outros males. Hoje em dia as empresas investem em qualificação profissional, mas o espaço físico onde essas pessoas desenvolverão suas aptidões não reflete e não é coerente com isso. “Não adianta capacitar uma pessoa e colocá-la para trabalhar em um ambiente desestimulante, a pessoa não dará o melhor dela”, diz Priscilla.

É um fato que o dia a dia corporativo é marcado por diversas situações, mas quase sempre envolverá algum tipo de tensão ou pressão que são decorrentes do próprio ofício. Algumas vezes, ocorre também o acúmulo de responsabilidades vindas da própria vida pessoal. Mas, o que realmente faz a diferença é o clima organizacional. Alguns fatores em especial colaboram para o surgimento de doenças físicas e emocionais, decorrentes de um ambiente desfavorável no trabalho. Uma rotina de trabalho desgastante pode trazer efeito além do ambiente profissional.

Transtorno do pânico, síndrome de burnout (profundo esgotamento físico e mental), depressão, ansiedade, estresse, transtorno de sono, dores de cabeças constantes, insônia, pressão alta e gastrite são algumas doenças e males mais comuns num ambiente de trabalho hostil. Todos esses males físicos, muitas vezes, estão relacionados a problemas de cunho emocional, ampliados por um ambiente que não colabora com o desempenho da atividade profissional, sobrecarregando o colaborador em suas condições física e mental.

Através da neuroarquitetura é possível transformar os ambientes de trabalho numa área saudável, obtendo melhor desempenho e resultado para as empresas. “Isso é muito estratégico e nos permite tornar profissionais melhores, tudo relacionado ao impacto que esses ambientes têm nas pessoas. É onde entra a neurociência e neuroplasticidade, para enriquecer o ambiente e para deixar o cérebro das pessoas mais plástico, influenciando diretamente a performance dos profissionais”, aponta a especialista Priscilla Bencke.

“As empresas corporativas precisam entender que os ambientes podem ser muito mais do que elementos estéticos e que têm a capacidade de influenciar o comportamento das pessoas. Profissionais felizes, são profissionais saudáveis e produtivos”, relata a arquiteta. Existem diversas estratégicas que podem seu usadas pelas corporações preocupadas em oferecer aos seus profissionais ambientes adequados às práticas de suas atividades. Priscilla sugere cinco estratégias ambientais para que os locais de trabalho possam atuar de forma mais inteligente, garantindo a qualidade de vida aos seus usuários.

1 – Personalizar os espaços: adeque o ambiente de trabalho de forma personalizada ao profissional e atenda perfeitamente às suas necessidades. “A melhor maneira de engajar os funcionários e torná-los mais satisfeitos”, ressalta Priscilla;

2 – Observe como seus colaboradores sentam para trabalhar: na maioria dos escritórios, na maior parte do tempo, os funcionários ficam em frente ao computador. É exatamente nessa atividade que o espaço físico pode estar interferindo com sérios prejuízos à produtividade.  “É impossível produzir de forma eficiente sentindo desconfortos ou dores físicas em função de má postura”, afirma arquiteta;

3 – Siga normas de acústica: os ruídos são os principais vilões de qualquer ambiente de trabalho. É impossível se manter concentrado com o barulho do trânsito da rua, com o colega da mesa ao lado falando no telefone, ou com o ruído do ar condicionado que já não funciona direito. Pesquisas mostram que diminuímos 40% da capacidade de produção com a presença de barulhos externos. Ou seja, os erros aumentam em quase 30%, devido às distrações em ambientes com a presença de ruídos;

4 – Cuidado com a falta e o excesso de iluminação nos ambientes de trabalho: quando a luz é insuficiente, causa cansaço visual nos profissionais, quando está em excesso, principalmente no caso de reflexos da luz em monitores, provoca irritação, por isso, sempre devem estar adequados para os profissionais;

5 – Tenha um ambiente conectado com a natureza: a necessidade de qualquer ser humano é a conexão com a natureza. Pesquisas comprovam que distribuir folhagens e plantas próximas aos locais de trabalho aumenta 6% da produtividade e estimula 15% da sensação de bem estar e criatividade.

Apoio: Qualidade Corporativa

Entre em contato

Não estamos disponíveis no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail e nós reponderemos, o mais cedo possível.

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?