Arquitetos realizam Volta Ciclística para debater mobilidade em Porto Alegre

fna_logoArquitetos e urbanistas gaúchos realizam no próximo dia 9 de dezembro volta ciclística em Porto Alegre para alertar sobre a necessidade de valorização de modos de transporte mais eficientes e de menor impacto nas cidades. A 1ª Volta Ciclística dos Arquitetos e Urbanistas iniciará  às 19h com concentração no Largo Zumbi dos Palmares, no bairro Cidade Baixa. O evento é uma realização do Sindicato de Arquitetos e Urbanistas do Rio Grande do Sul (Saergs) e do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RS) e conta com o apoio de alguns grupos de ciclistas, como Ped Alegre, Bike Anjo e Mobicidade.

Segundo o ciclista e presidente eleito da Federação Nacional dos Arquitetos (FNA), Cicero Alvarez, o evento surgiu para chamar a atenção dos colegas sobre a discussão da mobilidade e mostrar a necessidade de olhar para a bicicleta sem preconceito. “O Joel era um excelente arquiteto, muito respeitado pelo seu talento e pela pessoa que era. Adorava se deslocar de bicicleta, inclusive profissionalmente. A imprudência de um cidadão que não deveria estar dirigindo, muito menos comercialmente, ceifou sua vida”. A ideia da Volta é ampliar a discussão, homenagear o Joel e lutar para aumentar a segurança e melhorar a forma como o transporte de bicicleta é visto pelos motoristas. “A ação conjunta com o IAB-RS e outras instituições mostra que é uma pauta da sociedade”, conclui.

A posição é compartilhada pela presidente do Saergs, Andréa dos Santos. “Realizar a Volta Ciclística é homenagear Joel Fagundes e todas as pessoas que agem em favor das cidades mais equilibradas e com mais qualidade ambiental, priorizando o espaço urbano para todos”, destaca. Ela lembra da importância do planejamento das cidades, valorizando a coletividade, o lazer e a mobilidade urbana. Andréa ainda falou na questão do momento conturbado que o Rio Grande do Sul está passando, devido aos inúmeros cortes de gastos e às extinções de instâncias que fazem a gestão do planejamento e implementação das políticas públicas. “A Volta Ciclística assume um papel de alerta aos retrocessos que virão com a falta de uma mobilidade adequada à realidade dos centros urbanos local e metropolitanos”, afirma.

Rafael Passos, vice-presidente do IAB-RS, confirma a opinião dos dois colegas em incentivar esse processo de reconhecimento da sociedade para com os ciclistas. “Essa aproximação das entidades é ótima e aproveita a homenagem ao Joel para conscientizar os motoristas. Apesar do crescimento das ciclovias, os ciclistas não tem espaço na rua”. Ele ainda destaca o julgamento do motorista que atropelou 17 ciclistas na capital gaúcha em 2011, e afirma: “eventos como a Volta Ciclística devem manter uma tradição e continuar acontecendo”.

A Volta começou em 2015, como uma ação do Saergs em memória do arquiteto e urbanista Joel Fagundes. Ciclista, ele foi vítima de atropelamento por carro quando pedalava na avenida Severo Dullius, na capital gaúcha. Joel tinha 60 anos e utilizava a bicicleta como principal meio de transporte dentro e fora da cidade. Era conhecido pela sua genialidade criativa referenciada nos trabalhos que realizou na Bienal do Mercosul.

Por: Vitorya Paulo
Assessoria de Imprensa – FNA
Jardine Agência de Comunicação
Carolina Jardine / Jézica Bruno
(51) 3224-0104 ou (51) 9911-1342

Entre em contato

Não estamos disponíveis no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail e nós reponderemos, o mais cedo possível.

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?