O aço na arquitetura contemporânea através de um design transformador Novo!

Erasmus BridgePor Luciana Xavier

As estruturas em aço conseguem criar formas diferentes para edificações, fazendo uma verdadeira transformação no design, e nesse cenário, o uso do aço tem ganhado cada vez mais destaque.

As concepções arquitetônicas dos tempos atuais sofrem frequentes adaptações para compor novos estilos em ambientes internos e externos, sejam em residências ou espaços corporativos. E nesse cenário, o uso do aço tem ganhado cada vez mais destaque, trazendo outros formatos estruturais em diferentes modelos de construção.

É possível citar as plataformas de embarque e edifícios das grandes metrópoles, que possuem o aço em suas projeções com um conceito arquitetônico que mescla pureza de formas, qualidade de estrutura e, ainda, melhores níveis de precisão ao concreto armado.

O fato é que a leveza do aço possibilitou aos arquitetos modernos a projeção de prédios nunca antes imaginados, como os estonteantes arranha-céus que alcançaram grandes alturas graças a esse material.

Design transformado

As estruturas em aço conseguem criar formas diferentes para edificações, fazendo uma verdadeira transformação no design. Isso porque suas propriedades podem ser exploradas para conseguir maiores balanços e menos pilares.

No térreo de um prédio, por exemplo, é possível utilizar menos apoios e deixar grandes balanços entre as vigas de transição dando um aspecto de “desprendimento do solo”, tornando o local moderno e atraente.

O aço em projetos famosos

As pontes de Santiago de Calatrava, engenheiro e arquiteto espanhol com trabalhos conhecido mundialmente, são exemplos da aplicação do aço em projetos grandiosos. Uma das pontes mais notáveis é a Erasmus Bridge em Roterdã, onde ele conseguiu um equilíbrio simétrico ao sustentá-la com apenas um pilar e diversos tirantes para vencer um vão de 284 m.

Assim, é possível perceber como Calatrava aproveita das vantagens do aço para compor suas construções que são consideradas verdadeiras obras-primas.

Arquitetura com novos formatos geométricos

Com a inclusão do aço nas novas concepções arquitetônicas, surgiram também diferentes formatos geométricos e tridimensionais que refletem a criatividade dos arquitetos em diversos projetos. Para conseguir transformar em realidade toda essa criatividade foi preciso criar materiais próprios, como é o caso do tubo de aço quadrado e retangular, também conhecido como metalon .

O uso dessas formas fez emergir um novo conceito de espacialidade, até então inexplorada na arquitetura. Cubos, pirâmides e cilindros começam a perder a vez para formatos mais complexos com faces irregulares e até curvilíneos que, inclusive, demandam o trabalho de cálculos para serem reproduzidos na arquitetura real.

A ideia geral é buscar a fuga da rigidez impressa pelo equilíbrio das formas puras, dando lugar aos formatos que refletem mais complexidade e originam espaços completamente inovadores.

O aço em espaços internos

Não é só nos grandes projetos de construção que o aço é utilizado. Ele também ganha destaque em espaços internos para ampliações laterais ou verticais, ou mesmo em implantações de escadas em projetos no estilo “clean”.

Além de acrescentarem modernidade aos ambientes, o aço permite maior rapidez na reforma, já que as peças chegam da fábrica prontas para montagem.

Fonte: Comunique-se

Entre em contato

Não estamos disponíveis no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail e nós reponderemos, o mais cedo possível.

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?