Resultado do Concurso Baixinha de Santo Antônio é divulgado

O trabalho da equipe vencedora receberá o prêmio no valor de RS 150 mil

Na segunda-feira, 8 de setembro, foi realizada a abertura do envelope com a ata do resultado do certame, no qual estava a numeração dos três trabalhos finalistas. Ao todo, o “Concurso da Baixinha – Bairro da Gente” recebeu 17 inscrições de participantes, das quais 11 trabalhos foram entregues dentro do prazo estabelecido pelo Edital do Concurso. O processo de julgamento dos trabalhos entregues se deu em três etapas, de onde foram escolhidos três projetos, todos sem nenhuma identificação. Todo o processo foi sigiloso e pautado pelos mais seguros conceitos da ética e da transparência, em todas as suas etapas.

O trabalho da equipe vencedora receberá o prêmio no valor de RS 150 mil. A segunda equipe RS 80 mil e a terceira R$ 50 mil. O concurso foi patrocinado pela Caixa Econômica Federal. O resultado obedecerá aos trâmites formais e legais para sua homologação. Após a homologação e decorrido o prazo de cinco dias para interposição de eventual recurso, uma premiação com a participação do governador Jaques Wagner será marcada e deve acontecer ainda neste mês de setembro.
Após a completa leitura da ata, foram conhecidos os vencedores do Concurso:

1º COLOCADO – proposta número 07 (S245DJSO): Rodrigo Bocater (RJ)
2º COLOCADO – proposta número 06 (G9KT9H7X): Maria das Graças Borja Gondim dos Santos Pereira (BA)
3º COLOCADO – proposta número 03 (Y807AJM2): Thiago Almeida Nunes Sampaio (BA).

A solenidade de abertura do envelope foi realizada em Salvador – Bahia, na sala de reuniões do Gabinete do Secretário de Desenvolvimento Urbano, estando presentes o Secretário de Desenvolvimento Urbano, Manuel Ribeiro Filho; a diretora geral da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Roberta Santana; a presidente da Comissão Permanente de Licitação da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Joseane Barbosa Ambrozi; a presidente do Departamento da Bahia do Instituto de Arquitetos do Brasil, Solange Araújo; o coordenador do concurso e vice-presidente do Departamento da Bahia do Instituto de Arquitetos do Brasil, Neilton Dórea; o vice-coordenador do concurso, Lucas Mocarzel; e os representantes do Conselho de Moradores da Comunidade de São Gonçalo do Retiro, Maria Helena Silva Santos, Lucas Santos Cidreira, Alda Florentina e Uelinton da Silva Santos; o representante da Caixa Econômica Federal Waldemar Henrique Lott; e a representante da Procuradoria Geral do Estado, Gertha Almeida, além de demais representantes das entidades envolvidas, população local interessada e algumas equipes participantes do concurso.

Em seu discurso de abertura, o Secretário de Desenvolvimento Urbano, Manuel Ribeiro Filho, defendeu a ideia do concurso público por considerá-la a mais democrática possível, avaliando como extremamente positivo o resultado do concurso. “Nós estamos aqui hoje cumprindo a última etapa deste concurso de ideias, que é a divulgação do resultado, mas eu não posso deixar de afirmar que o sucesso dele ajudará muito a promoção de outros concursos no Estado da Bahia, uma vez que tivemos trabalhos de altíssimo nível, como podemos ver pela avaliação da comissão julgadora”, afirmou. O secretário lembrou ainda que o projeto piloto a ser realizado na Baixinha de Santo Antônio será replicado em outras comunidades de Salvador e região metropolitana.

A presidente do IAB-BA, Solange Araújo, proferiu algumas palavras, sobressaltando a importância de processos seletivos desse porte para a construção de cidades mais modernas e socialmente sustentáveis, onde as necessidades das populações sejam abordadas nos projetos urbanísticos de forma realista e profissional. “Para o IAB-BA o concurso de ideias é o instrumento que permite a contratação de forma transparente e democrática, que opta sempre pela melhor proposta, pela exploração de processos criativos e oportuniza jovens talentos”, explica. Ela ressalta também que o IAB é o ideal órgão coordenador de outros concursos vindouros. “O Instituto é a entidade que possui notória especialização, expertise e credibilidade para a organização e coordenação deConcursos de Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo, tanto para o setor privado, quanto para o poder público”, finaliza.

COMUNIDADE ENVOLVIDA

A líder comunitária da Baixinha de Santo Antônio, Alda Florentino parabenizou o Governo do Estado e o IAB-BA pela importância dada à participação da comunidade durante todo o processo de elaboração e execução do concurso público. “Nós recebemos o projeto de braços abertos e demos todo o apoio necessário para a realização do concurso. Estamos muito satisfeitos em ver a divulgação do resultado, além do compromisso do secretário em continuar tocando este trabalho”, comentou Alda. “Uma comunidade com mais saneamento básico, urbanização, cultura e lazer é a certeza de um futuro melhor para nossos filhos”, finalizou.

Neilton Dórea, coordenador do Concurso da Baixinha de Santo Antônio, foi enfático ao agradecer a participação ativa da população do bairro, principalmente dos líderes comunitários. “Tivemos a grata surpresa de contar com o apoio das comunidades em absolutamente todas as etapas do Concurso, nos munindo de informações extremamente relevantes e recebendo as equipes de arquitetos de forma construtiva e enriquecedora”, explicou Neilton.

COMISSÃO JULGADORA

Os integrantes da Comissão Julgadora, registraram em ata a qualidade dos projetos participantes do concurso da Baixinha de Santo Antônio – Bairro da Gente. Sobre a proposta vencedora, a comissão destacou “o plano urbanístico com boa definição, especialmente atento às intervenções sobre o assentamento a preservar”. A comissão considerou positiva, ainda, a “criação de dois núcleos-centralidades com moradias, serviços e espaços públicos, em áreas atualmente frágeis e de menor aproveitamento”, sugerindo que isso tem uma “resposta de muito bom resultado”.

A comissão foi coordenada pelo arquiteto e ex-senador do Uruguai, Mariano Arana e composta porSérgio Magalhães, arquiteto e presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB); Antônio Heliodório Sampaio, arquiteto e professor da Universidade Federal da Bahia; Elisabete França, arquiteta e urbanista; Alessandra D’Avila Vieira, arquiteta do Ministério das Cidades; Verena Andreatta, arquiteta e urbanista, secretária de Urbanismo e Mobilidade Urbana de Niterói (RJ);Fernanda Pontes, arquiteta e gerente nacional de Planejamento e Desenvolvimento de Redes na GeGov de Brasília; e Roberto Cortizo, arquiteto e urbanista, professor da UFBA.

Fonte IAB

Entre em contato

Não estamos disponíveis no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail e nós reponderemos, o mais cedo possível.

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?